Em nome da segurança pública, o dinheiro do contribuinte paulista é mal gasto enquanto celas seguem abarrotadas.

Com a chegada das eleições, está no ar a campanha #MenosPrisões, uma plataforma de mobilização para reduzir o número de prisões provisórias no Estado de São Paulo. A iniciativa é uma realização das organizações civis Nossas/Minha SampaSou da Paz e Instituto de Defesa do Direito de Defesa – IDDD, com apoio da OAK Foundation e do Fundo Brasil de Direitos Humanos.

Independente de quem vença a eleição em outubro, o próximo governador de São Paulo irá assumir o estado com a maior população carcerária do Brasil. São mais de 240 mil pessoas presas. Desse total, ao menos 24% são presos provisórios, ou seja, ainda esperam por uma sentença, gerando um custo de R$ 70 milhões por mês aos cofres paulistas.

O objetivo da plataforma #MenosPrisões é pressionar o governo estadual para que se comprometa com três medidas executivas que evitem o desperdício de recursos públicos e ampliem o acesso à justiça nos próximos quatro anos, com foco nos presos provisórios: (1) universalização das audiências de custódia em esquema de plantão, (2) ampliação e fortalecimento da Defensoria Pública e (3) aplicação de medidas cautelares com centrais de alternativas penais funcionando em todo o Estado.

Precisamos cobrar as candidaturas ao Governo do Estado de São Paulo para que nossos recursos sejam usados de forma eficiente e justa! Saiba mais e faça sua pressão: www.menosprisoes.org

Posted by:Ricardo Garcia

Cidadão São Bernardense, Empreendedor, Empresário.