Em 2003 Orlando Morando foi eleito Deputado Estadual, e assim que assumiu a cadeira começou a desembolsar dinheiro público em seu próprio mercado.

Na época era um valor e tanto, a verba de gabinete gasto era de R$ 981,22 equivalente a mais de 4 salários mínimos ( imagine quantos carrinhos de compras).

Em setembro daquele ano Orlando Morando se retirou da condição de sócio do super mercado.

Mesmo após sair da sociedade, Orlando Morando continuou a gastar dinheiro da verba de gabinete no mercado de sua família, em média R$ 900,00 por mês.

A prática continuou até agosto 2016 em que o valor ficou em R$ 851,00, o que representava à época pouco menos de 1 salário minimo.

Ao longo do mandato de deputado Estadual, Orlando Morando destinou ao todo R$ 136.254,70 ( cento e trinta e seis mil duzentos e cinquenta e quatro reais e setenta centavos), para o mercado de sua família.