Acusado de corrupção diz que Orlando tem fama de centralizador.

Em entrevista ao Diário do Grande ABC, Mario de Abreu, que foi acusado pelo MP de vender cargos na secretaria do Meio Ambiente, vender licenças ambientais e vender madeiras extraídas dos esquemas, diz que o prefeito Orlando Morando tem fama de centralizador.

O Diário do Grande ABC fez a seguinte pergunta ao Mario de Abreu:

Em três anos e meio de gestão, três grandes operações contra corrupção atingiram o governo Morando: a Barbatanas, que envolve seu nome, a Lix e a Prato Feito, que culminou na saída de Carlos Maciel. Por que o sr. acha que o nome do prefeito está envolvido em tantas denúncias?

Ele respondeu:

Ele é o chefe do Executivo. O órgão acusador usa a teoria do domínio de fato. Como chefe, você supostamente tem o conhecimento de tudo. Pela fama que ele tem de ser centralizador, fazem a relação de que ele tem o conhecimento. O MP sempre bate muito, quando se trata de política, de organização criminosa e um é o cabeça. Quem é o cabeça? No caso de um secretário, o cabeça não pode ser o diretor, porque ele não manda. Sempre quem tem a caneta, teoricamente, no entendimento do MP, em uma acusação, tem o domínio do fato, supostamente tem de ter o conhecimento.

……………………………………………………………………………………………………………………………..

A questão que fica é como o Ministério Público saberia que Orlando Morando tem fama de Controlador entre seus subordinados, e se Orlando Morando é Controlador ele não sabia dos esquemas ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: